Privacidade na navegação

Conheça os recursos de proteção da privacidade online fornecidos pelos principais navegadores.

Dentre inúmeras formas existentes para proteger nossas informações particulares na rede, a navegação em modo privado é um método bastante conhecido.

Os navegadores web fornecem um modo de privacidade opcional para navegação. Embora a privacidade seja incrementada, não deixando resquícios para serem visualizados por terceiros, algumas características que tornam a navegação mais fácil, como a memória cache, acabam sendo desabilitadas. O “Modo de privacidade” tem nomes diferentes entre os principais navegadores, mas operam de forma similar.

Os usuários podem se beneficiar do modo de navegação privada, por exemplo:

  • Para acessar e-mail a partir de um computador de uso coletivo ou para realizar uma busca utilizando o Google;
  • Para não deixar informações guardadas no histórico de navegação;
  • Para não deixar cookies armazenados, de forma que uma nova visita ao site não seja relacionada com o acesso anterior.

Importante frisar que, mesmo em modo anônimo, o endereço IP do usuário ainda pode ser rastreado.

Curiosidade: Em 2013, uma equipe de pesquisa da Universidade de Newcastle, em um trabalho denominado “On the Privacy of Private Browsing – A Forensic Approach” revelou uma série de vulnerabilidades nas implementações existentes de navegação privada, questionando, portanto, a eficácia do método1.

Como funciona a navegação privada no seu navegador?

Abaixo, as informações oficiais fornecidas pelos principais navegadores sobre o modo de privacidade de navegação dos seus browsers e como eles funcionam.

Referências

  1. On the Privacy of Private Browsing – A Forensic Approach: http://homepages.cs.ncl.ac.uk/feng.hao/files/DPM13.pdf
ASSINE NOSSO BOLETIM
Concordo em informar meus dados pessoais para recebimento da newsletter.
Junte-se a mais de 8.000 visitantes que estão recebendo nossa newsletter sobre cibersegurança.
Seu endereço de email não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.