10 principais vulnerabilidadesTamanha as vulnerabilidades de software constantemente descobertas, mantê-los atualizados é de suma importância.

Em um mundo conectado, segurança da informação é um assunto ao qual nenhuma pessoa ou empresa podem ficar alheios. Violações de dados podem custar milhões quando informações sensíveis ou confidenciais são vazadas na Internet.  Em fóruns na deep web é possível comprar zero-day exploit, por meio de Bitcoins.  No ano passado, foram mais de 6400 vulnerabilidades que receberam um ID de CVE (Common Vulnerabilities and Exposures).

Segue  a lista das 10 principais vulnerabilidades do ano de 2016:

  1.  Dirty Cow (CVE-2016-5195)
  2. PHPMailer RCE (CVE-2016-10033, CVE-2016-10045)
  3. ImageTragick (CVE-2016-3714)
  4. DROWN (CVE-2016-0800)
  5. Remote Code Execution in Apple OS X and iOS (CVE-2016-463)
  6. Persistent code execution on Chrome OS (CVE-2016-5180)
  7. MS16-032
  8. Firefox SVG Animation Remote Code Execution (CVE-2016-9079)
  9. Adobe Flash remote code execution (CVE-2016-7892)
  10. Symantec/Norton Antivirus ASPack Remote Heap/Pool Memory Corruption Vulnerability (CVE-2016-2208).

Quanto mais estamos conectados à Internet, maior o risco de termos nossos sistemas violados. É importante acompanhar as mais recentes vulnerabilidades, atualizando o software e o sistema operacional.

Para mais informações, visite leia o texto publicado na InfoSec: 10 Security Vulnerabilities That Broke the World Wide Web in 2016

Quero ser a prova de hackers
ASSINE NOSSO BOLETIM
Concordo em informar meus dados pessoais para recebimento da newsletter.
Junte-se a mais de 8.000 visitantes que estão recebendo nossa newsletter sobre cibersegurança.
Seu endereço de email não será vendido ou compartilhado com mais ninguém.