Golpe do falso suporte técnico leva criminosos à prisão

fraude microsoft suporte técnicoMicrosoft e a polícia do Reino Unido se juntaram em investigação relacionada ao golpe do falso suporte técnico.

Quatro pessoas foram presas depois de uma investigação realizada pela Microsoft e a polícia britânica. A operação durou dois anos e investigava uma modalidade de fraude conhecida como “technical support scam” (golpe do suporte técnico).  1

Neste tipo de golpe os fraudadores ligam para as pessoas, a partir de uma lista de contatos telefônicos, se passando por um funcionário da Microsoft ou uma empresa afiliada. Em outros casos, a fraude começa com uma mensagem pop-up que aparece no computador de um usuário, dizendo-lhes que chamem o  “Suporte técnico da Microsoft”.

golpe do falso suporte técnico

Os fraudadores são especialistas em enganar os usuários desavisados ​​em acreditar que seu PC foi infectado por malware, muitas vezes tornando sua história mais plausível para aqueles menos tecnicamente habilidosos,  pedindo-lhes que busquem mensagens de “Aviso” ou “Erro” no aplicativo do Visualizador de Eventos do Windows Logs.

Evidente que os avisos de infecção ou problemas no computador são falsos e inteiramente inofensivos. No entanto, os usuários tecnicamente mais vulneráveis podem ser ludibriados a repassar seus dados de cartão de crédito para uma suposta correção ou conceder permissão para que o PC seja acessado remotamente.

No Reino Unido esse tipo de fraude representa perdas de mais de 20 milhões de libras. Entre 2016 e 2017 foram denunciados 34.504 casos. A idade média das vítimas é de 62 anos.

No Brasil, em pesquisa realizada pela Microsoft: 2

  • 52% dos entrevistados disseram ter ignorado as tentativas desse tipo de ataque;
  • 28% afirmaram nunca ter interagido com nenhum dos quatro tipos de abordagem considerados;
  • 21% dos que receberam chamada telefônica acreditaram que se tratava de um telefonema autêntico;
  • 12% disseram ter sofrido com a fraude, perdendo dinheiro;
  • 9% passaram pela experiência, mas não registraram perda de recursos;

Conclusões

Tenha em mente que as empresas de tecnologia não fazem chamadas telefônicas não solicitadas para ajudá-lo a reparar o computador.

A própria Microsoft, em seu site, diz: 3

Remember, Microsoft will never proactively reach out to you to provide unsolicited PC or technical support. Any communication we have with you must be initiated by you.”

Nunca confie o seu computador a um terceiro, ao menos que você possa confirmar que é um representante legítimo de uma equipe de suporte da empresa da qual você é cliente.

Nunca forneça seu cartão de crédito ou informações financeiras a alguém que diz ser do suporte técnico da Microsoft ou de outra empresa de tecnologia.

Esse tipo de prática é considerado estelionato, mesmo que não consumada. Admite-se, portanto, a tentativa:

Código Penal – Art. 171 – Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento: Pena – reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, e multa. 

Comunique a autoridade policial local, fornecendo o maior número de informações possíveis. Mesmo que os fraudadores não consigam ser localizados, a comunicação é importante, pois servirá de alerta a outros usuários.

Quero ser a prova de hackers

Referências

  1. Four arrested as Microsoft and UK police team up to crack down on technical support scammers:  https://www.welivesecurity.com/2017/06/28/four-arrested-microsoft-uk-police-team-crack-technical-support-scammers
  2.  Experience with, and impact of, tech scams varies widely: https://mscorpmedia.azureedge.net/mscorpmedia/2016/10/Tech-Scams-Public-Report.pdf
  3.  Avoiding technical support scams: https://www.microsoft.com/en-us/safety/online-privacy/avoid-phone-scams.aspx – “Lembre-se, a Microsoft nunca irá proativamente contactá-lo para fornecer suporte técnico não solicitado. Qualquer comunicação que tenhamos contigo deve ser iniciada por você.”

RiCoBa

Consultor em segurança da informação com 13 anos de experiência. Bacharel em Filosofia e cursando Direito, visando especialização em Direito Informático. Quando consigo alocar tempo, estudo para tirar a certificação CISSP (um dia faço a prova). Interesso-me pela prática de esportes, cervejas de trigo, vinhos e discussões políticas. Nesta seara sou um “liberal-conservative”.